A nossa aventura

Hoje o tempo parou e voltas-te a ser o meu bebé pequenino.

 

Tapaste as nossas cabeças com a tua naninha, deitas-te a cabeça no meu peito e ficas-te assim a contemplar-me. Colocaste a mão na minha cara. Não sei quanto tempo passou, perdi a noção, o mundo parou de girar e, naquele momento, só existíamos nós. Durante aqueles momentos voltei atrás no tempo, quando gostavas de passar horas no colinho e o mundo era todo nosso.

Tão depressa o fizeste, como de seguida saltaste para o chão e continuaste a tua brincadeira como se nada tivesse passado. E a realidade atingiu-me com uma força inimaginável.

Os últimos (quase) 16 meses passaram tão rápido. Demasiado rápido! E sinto que nem sempre estive presente em todos os momentos da tua vida, mas sabes meu amor, tento todos os dias dar-te o melhor de mim, mesmo quando o dia de trabalho foi terrível e a(s) noite(s) antes dele também. Sei que não tens culpa dos problemas “dos crescidos” meu bem, mas que por vezes és tu quem sofre com a nossa falta de tempo, com todo o stress e correria.

Desculpa meu amor, se por vezes não te levamos ao parque porque precisamos de fazer compras, ou a passear porque temos de arrumar a casa. Acredita que por vezes até nós ficamos baralhados com o que deveríamos fazer.

Prometo meu amor, todos os dias dizer-te o quanto te amo, sorrir-te, abraçar-te e brincar contigo, nem que seja por apenas 5 minutos. Prometo que irei aconchegar todas as noites e estar ao teu lado sempre que precisares. Estarei lá a cada queda e a cada vitoria. Irei ajudar-te a aprender os números e as letras da mesma maneira que te ajudei a dar os primeiros passos, com paciência, carinho e amor. Espero que te consiga guiar assim toda tua vida.

És o meu grande amor sabes?! E terás sempre o lugar no meu colo, mesmo quando achares que já não cabes.

 

Por agora, vejo te dormir e guardo no coração este sentimento de amor infinito.

 

Dorme bem meu Pequeno Grande Amor♥

Partilhar

Deixe uma resposta