A nossa aventura

O meu filho é melhor que o teu!

“Ainda não sentes o bebé a mexer? Já devias! Estás de y semanas! Eu já sinto!” | “Com essa idade e ainda não gatinha? Devia gatinhar o meu já gatinha à x tempo!” | “Quanto pesa? Está em que percentil? Tanto? Tão pouco? O meu é muito maior e mais desenvolvido”

Só tenho isto a dizer : PAREM!

Parem e expliquem me o porquê! Porque motivo  existe esta mania de comparar o crescimento e desenvolvimento dos bebés?

O que importa se começou a gatinhar aos 5 ou aos 10 meses, se é feliz?

Qual o problema de aos 10 meses pesar 8kg se é um bebé saudável?

Tem 15 meses e pouco fala? Há-de chegar o tempo em que não irá parar de o fazer!

Não compreendo nem tão pouco vou fazer um esforço para compreender o porquê de tamanhas comparações e pressões sobre as mães levando-as a acreditar que estão a fazer algo mal ou que o seu bebé tem alguma coisa de errado.

Muitas vezes o desenvolvimento das crianças é o tema de conversa, e é natural que o seja, visto que muitas vezes estas são com amigas ou familiares e permitem vamos aprendendo partilhando as conquistas dos nossos mais que tudo.

O que não é natural são comentários em tom de superioridade e comparação “Ai o meu com 10 meses, já andava, falava e comia sozinho! Tens de o estimular!”.

Que bom que o teu bebé aos 10 meses já fazia isso sozinho (e digo isto mesmo com um sentimento de satisfação por ti e pelo teu bebé) mas o meu não. E espero estar preparada para o ajudar a atingir todas essas metas NO TEMPO DELE!

Um dia ele vai deixar de usar fraldas,passar a comer sozinho,  conseguir atar os seus sapatos e de deixar de mamar… E cada vez que atingir um desses objetivos (ou qualquer outro) o meu coração vai transbordar de felicidade e orgulho. Também nesses dias vou morrer de saudades de quando ele ainda não era capaz de o fazer.

Estamos de tal forma formatados a cumprir com o que alguma entidade, que não sabemos bem quem é, diz ser normal, que não perdemos dois minutos a pensar no porquê de tamanhas comparações, que além fazerem com que as mães duvidem de si e dos seus filhos, abre uma janela para toda uma angustia e ansiedade sem qualquer necessidade.

Quando isso vos acontecer, lembrem-se:

Os nossos filhos não são troféus e a infância deles não é uma corrida! Eles têm tempo e nós temos de aprender a respeitá-lo.

Com calma, amor e respeito, eles vão conseguir tudo ♥

Partilhar

Deixe uma resposta