Opinando

Por todas nós… MULHERES

“A mulher não é só casa
mulher-loiça, mulher-cama
ela é também mulher-asa,
mulher-força, mulher-chama

 E é preciso dizer
dessa antiga condição
a mulher soube trazer
a cabeça e o coração

 Trouxe a fábrica ao seu lar
e ordenado à cozinha
e impôs a trabalhar
a razão que sempre tinha

(…)

Desde que as coisas se tornem
naquilo que a gente quer
é igual dizer meu homem
ou dizer minha mulher” 

(Mulher, de Ary dos Santos)

 

Para mim este dia não se resume a celebrar a nossa condição de mulheres, muito menos se traduz num jantar com mil e uma loucuras, ou passar o dia sem fazer nada.

Este dia traduz todas as lutas que têm vindo a ser travadas para os nossos direitos serem respeitados, sim, porque já existiram alturas em que todos os direitos que agora consideramos como garantidos, nos eram negados.

Porque já existiram tempos em que não podíamos votar, ou sair à rua vestidas com o que queremos, ou expressar a nossa opinião!

E infelizmente em pleno século XXI nem todas as mulheres têm esses direitos!

Todos os dias milhares de mulheres são agredidas, violadas, assediadas, privadas dos seus direitos básicos.

Milhares de mulheres trabalham tanto ou mais que homens e mesmo assim recebem menos, chegam a casa e têm filhos e casa por cuidar e a sociedade protela que o marido chegue a casa e se estenda no sofá “porque está muito canso”, aproveitando a data de hoje para demonstrar o quanto se preocupa e a valoriza.

A nossa voz por vezes não é ouvida apenas por sermos mulheres!

No final de centenas de anos  de luta, ainda não somos considerados como iguais. Esta só irá terminar quando já não existir a necessidade de haver um dia dedicado às mulheres!

Não precisamos de um dia dedicado a nós, precisamos que as mentalidades se modifiquem todo o ano!

Precisamos que nos respeitem!

 

Partilhar

Deixe uma resposta