A nossa aventura

NUNCA IRÁS CHORAR ATÉ ADORMECER… PROMETO

Quando ainda estava grávida li numa pagina de facebook (já não consigo precisar qual) uma história relativamente à visita de um padre a diversos orfanatos. Em todos os orfanatos, na ala dos bebés, existia choro e alguém a acompanha-los e a dar o melhor de si até que num estava tudo em silêncio. Cerca de 100 berços ocupados e não se ouvia qualquer barulho. Como seria possível? A assistente explicou que os deixavam chorar. Choravam horas a fio, durante dias até que desistiam, calavam-se pois percebiam que ninguém os iria socorrer.

Nesse dia filho, jurei que isso nunca te iria acontecer, nunca haverias de chorar até adormecer sem um colo, infinitos carinhos e abraços. Jurei-te que nunca irias saber o que era ficar sozinho nas noites mais difíceis ou sem beijinhos para dormir.

Hoje perguntaram-me se ainda dormias no nosso quarto. Respondi de sorriso rasgado “Sim, e vai dormir até acharmos conveniente”. O ar de choque da outra parte surpreendeu-me. E iniciou-se o role de  comentários! “Não devias”, ” Vai ficar mal habituado”, “Eu passei os meus filhos aos 2 meses e eles estão cá hoje” e, a que mais me chocou, “Aos 8 meses o pediatra do meu filho disse-me que se eu queria ser uma boa mãe tinha de deixar de lhe dar comer durante a noite e deixa-lo chorar para se habituar a dormir sozinho. E eu filo”. Quando me disseram aquela frase, tive pena. Pena daquele bebé que hoje se tornou homem, daquela mãe e daquele médico. Do bebé, por lhe ter sido negado colo, carinho e alimento nas noites mais difíceis. Daquela mãe, que tudo o que queria era ser uma boa mãe para os seus filhos. E daquele médico, pois embora os tempos fossem outros, acreditar que um bebé não tem direito a ser alimentado e ao colo da mãe.

Tive vontade de lhe explicar milhentas coisas. Vontade de lhe mostrar todos os estudos, todas as pesquisas e investigações. Ainda tentei refutar o que me foi dito. Mas a convicção de que os “Bebés já nascem a saber todas as manhas” era tanta que não pude fazer.

Aquele bebé cresceu e hoje é um homem mais velho que eu, e pergunto-me se terá feito o mesmo aos seus filhos.

Tens 13 meses filho e ainda mamas inúmeras vezes durante a noite, por isso dormes no nosso quarto, por vezes na nossa cama, e vais fazê-lo até os três nos sentirmos confortáveis. Nunca adormeces-te a chorar sozinho. Aliás, nunca adormeceste a chorar e no que depender de mim, nunca o irás fazer. Prometo-te.

Hoje, tal como ontem, vou te acarinhar, aconchegar e amar. E se chorares Meu Pequeno Grande Amor, vou te dar todo o colo e aconchego do mundo.

Partilhar

Deixe uma resposta