A nossa aventura

“Com essa idade e ainda mama?!”

“Sim, com esta idade o JM ainda mama, e vai mamar até querer!”

Depois desta resposta vem os típicos “Vai deixa-lo mal habituado” ou “Agora o teu leite já não serve para nada” que tiram qualquer mãe a amamentar fora do sério.

No início ainda me dava ao trabalho de explicar as recomendações da Organização Mundial de Saude e referia a bibliografia. Neste momento tento ignorar, quando tal não é possível – normalmente por já ter sido levada ao extremo- levam aquelas respostas da praxe.

No inicio desta viagem, é importante saber que nem sempre é fácil! Pode ser desconfortável, pode doer – não é normal! Se isso acontecer poderá ser necessária ajuda, a pega do bebe na mama pode precisar de algum ajuste, por exemplo- e no inicio as malvadas hormonas inundam-nos de duvidas e sentimentos estranhos. A carga emocional e a pressão à qual muitas vezes somos sujeitas pelas pessoas que nos rodeiam, no meu caso, foi um dos fatores que mais stress me causou (quantas de nós não tivemos uma mãe, avó, prima, vizinha a opinar sobre quando, como e onde devemos dar maminha aos nossos bebés? Ou até mesmo a desencorajar a amamentação?).

Depois de algumas experiências menos positivas, como comentário desconfortáveis e olhares seguidos dos típicos sussurrares, tinha alguns receios em amamentar em publico devido às criticas de quem está de fora. Hoje em dia, entra por um lado sai pelo outro e felizmente tive outras mãe maravilhosas que me encorajaram, apoiaram e ajudaram a esclarecer as mais diversas duvidas, partilhando comigo experiências e a sua sabedoria.

Infelizmente não tive a possibilidade de amamentar em exclusivo até aos 6 meses mas sei que fiz todos os esforços nesse sentido. Ao iniciar a cresce com 4 meses o JM bebia do meu leite, cerca de 210ml, aos 5 bebia 310ml e mamava em livre demanda, mas mesmo indo à escola amamentar à hora de almoço não conseguia extrair o suficiente para que ele ficasse satisfeito, e por esse motivo, decidimos introduzir a sopa. Não escondo que fiquei triste, mas sei que dei o meu melhor!

É nisso que todas as mães se têm de centrar! Todas nós fizemos o melhor possível para os vossos filhos, passe o vosso percurso pela amamentação ou não!

Importante não é amamentar é nosso bebé estar bem alimentado, saudável, cuidado e feliz! A mãe que amamenta não é “mais ou melhor mãe” do que a quem por escolha decidiu não o fazer e é importante para de nos julgarmos!

 

Estamos nesta viagem da maternidade juntas !

 

 

Foto por Simply Click – https://www.facebook.com/photographysimplyclick/

 

Partilhar

Deixe uma resposta